FAQ

1. O que é MEI e quais os benefícios? 

O MEI significa microempreendedor individual. Para ser um MEI é necessário faturar hoje até R$ 81.000,00 por ano, não ter participação em outra empresa como sócio ou titular e ter no máximo um empregado contratado que receba o salário-mínimo ou o piso da categoria.Os benefícios do MEI vão desde CNPJ e Alvará de Funcionamento sem custo e sem burocracia, quanto acesso a produtos  e serviços bancários, emissão de nota fiscal, baixo custo mensal de tributos em valores fixos e acesso a apoio técnico do SEBRAE.

2. O que é uma aceleradora?

O objetivo de uma aceleradora é apoiar startups com um modelo de negócios definido para se desenvolver e crescer. Para isso, os programas de aceleração costumam fazer uma chamada pública, selecionar um grupo de empresas para um programa intensivo de 3 a 6 meses, oferecer mentorias qualificadas e apresentar as startups para investidores e imprensa. Entre os exemplos de aceleradoras no setor de tecnologia temos a Darwin (Florianópolis), a Spin (Jaraguá do Sul) e aceleradoras americanas que já apoiaram mais de 1.000 empresas cada, como a Y combinator, a 500 startups e a Techstarts.

3. O Salto é somente para quem é MEI? 

O salto é prioritariamente para quem é MEI. Caso a pessoa não seja, o ideal é que ela se torne MEI até o início dos saltos. Se alguém que não é MEI deseja participar, poderá, apenas, se sobrar vaga.

4. Qual dia da semana serão os encontros?

O dia da semana será definido entre Impact Hub, MEI e prefeitura durante o período de inscrição. 

5. Quantos meses de programa? 

O programa tem duração de 4 meses. 

6. O programa é pago? 

O programa é uma parceria entre SEBRAE,prefeitura e o Impact Hub. Cobramos um valor de inscrição simbólico de 30 reais como forma de incentivar o MEI a vir em todos os saltos. O MEI que finalizar o programa de aceleração terá o valor retornado e terá acesso a algumas premiações.